Eu preciso escrever

Preciso.

Mas eu não sei o quê. E não sei sobre o quê. Eu me pareço tão desinteressante hoje. E ao mesmo tempo não, porque as coisas borbulham dentro de mim. Mas são coisas tão minhas, tão incertas, e inconstantes que não sabem como sair.

E eu queria que elas saissem. Colocar elas no papel seria como que exorciza-lás. Ou torna-las mais reais. Seria, pelo menos, compreendê-las. Mas eu não compreendo elas, e não me compreendo agora.

Queria que as palavras desvendassem tudo o que eu sinto, deixassem tudo preto no branco. Mas aí eu me lembro que os nossos sentimentos, as nossas vontades são muito mais complexas. Não cabe só um sentimento dentro de mim: só raiva, só compaixão, só amor. Eles se misturam, se fundem. E dá nisso. Que eu não sei o que é. Que eu não sei como lidar. Que eu não quero lidar.

E aí fica aquela sensação de coração apertado.

  1. E eu que vivo com aquela sensação de que tudo que os outros escrevem é mais interessante do que as coisas que eu tenho a dizer (escrever), e também não é raro eu me deparar com um branco total na cabeça.

  2. Comovente, uhum.
    É né, palavras são tão transformadoras.

    Não sei o que dizer, mas é a necessidade de todo mundo se expressar de uma forma tocante e bunita, pra ver se a gente consegue se entender um pouco :]

    Ler a bíblia também é um exercício, auheaue.
    Tá, pelo menos lá tem as palavras que a gente precisa.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: